Identidade Visual Paulo Darze

    O registro está em livros, diários, cartas, documentos oficiais, relatos e alguns milhares de imagens - mapas, gravuras, telas, álbuns de desenhos, aquarelas -, e se enquadram nas obras que hoje denominamos o Brasil dos Viajantes. É deste acervo, do que se denominam cronistas brasileiros dos séculos XVI a XIX, que quatro artistas contemporâneos, Caetano Dias, Cássio Vasconcellos, Pedro Varela e Ricardo van Steen, sob o título Transtemporais, com curadoria de Daniela Bousso, historiadora, crítica, e curadora de arte contemporânea e novas mídias, realizam exposição na Paulo Darzé Galeria, através de um conjunto de trabalhos em imagens criadas por meio da fotografia que se juntam a diversas técnicas como a pintura, a colagem, o objeto e a performance, com abertura dia 20 de outubro, das 19 às 22 horas, e temporada até 19 de novembro.

    Cada vez mais ciente de sua função de apresentar ao público baiano a arte contemporânea, em sua programação, Thais Darzé, galerista e coordenadora da mostra, afirma: “Atenta as suas mais diversas manifestações, não pode passar despercebido nesta mostra na Paulo Darzé Galeria a presença de uma curadoria externa, alterando o perfil formulado em sua trajetória, para com isto ampliar limites seja na seleção, na elaboração e na concepção do conceito gerado a partir da temática e das linguagens, agregando uma nova organização e visibilidade para suas exposições. A presença de Daniela Bousso irá proporcionar no dia 20 de outubro, às 18 horas, uma visita guiada na mostra, e no dia 21 de outubro, às 17 horas, uma mesa redonda com mediação da curadora, a presenças dos artistas, da galerista, e da editora da revista Select, Paulo Alzugaray”.

     

    DANIELA BOUSSO – TRECHO DA APRESENTAÇÃO

    A curadora Daniela Bousso, em sua apresentação no livro-catálogo destaca: “A fricção entre tradição e contemporaneidade, explícita neste conjunto de obras da arte brasileira, se expressa via o meio fotográfico e pictórico, em diálogo direto com a pintura e com a literatura do século XIX e do Modernismo no Brasil. À medida que entramos em contato com questões específicas nas obras de cada artista, podemos aferir uma espécie de potência sem trilhos e a percepção de um tempo presente que escorre, do qual não se pode escapar, que promove a tensão entre diferentes temporalidades e abre espaço a universos intangíveis, por meio da linguagem. Caetano Dias, Cássio Vasconcellos, Pedro Varela e Ricardo van Steen partem da fotografia e fazem uso da prerrogativa típica da contemporaneidade, que lhes possibilita acesso e trânsito entre diversos meios. Esta lida com o meio fotográfico é a base comum no modus operandi destes artistas, cujos universos emergem a partir de diversas técnicas como a pintura, a colagem, o objeto e a performance”.

    A mostra Transtemporais, com abertura no dia 20 de outubro, das 19h às 22h, e temporada até 19 de novembro reúne os artistas Caetano Dias, Cássio Vasconcellos, Pedro Varela e Ricardo van Steen.

    Caetano Dias
    Nasceu em Feira de Santana/Bahia, 1959. Vive e trabalha em Salvador. Exposições individuais: MAM/RJ; Paço das Artes/SP; Marília Razuk Galeria de Arte/SP; Paulo Darzé Galeria/BA; Mac/CE; Blau Projects. Exposições coletivas : MAM/RJ; Oca Ibirapuera/SP; I Trienal de Artes Visuais, SESC Sorocaba/SP; MAR/RJ; III Bienal da Bahia/BA; XVIII SESC/Videobrasil/SP; Paço das Artes/SP; XVI Bienal de Arte de Cerveira/Portugal; BOZAR/Belgica; MAB/ FAAP/SP; II Trienal de Luanda/Angola; CRAC, Séte/France; Fundação Berardo/Portugal; Art Supernova, Art Basel Miami/EUA; Bienal de Valência/Espanha; 29º Panorama da Arte Brasileira, MAM/SP; ZKM/Alemanha; Ludwig Museum, Coblence/Alemanha; III Bienal de Artes Visuais do Mercosul/RS.

    Cássio Vasconcellos
    Nasceu em São Paulo/SP, 1965. Iniciou sua trajetória na fotografia em 1981 e já participou de mais de 190 exposições em 20 países. Nos últimos anos, o artista apresentou “Coletivos”, no Today Art Museum (TAM), Pequim, China (2013); “Itinerant Languages of Photography”, Princeton University Art Museum, Princeton, New Jersey, E.U.A. (2013); e “O Elogio da Vertigem: Coleção Itaú de Fotografia”; Maison Européenne de La Photographie, Paris, França (2012). Publicou 5 livros e suas imagens fazem parte de diversas coleções no Brasil e no exterior, como o MASP – Museu de Arte de São Paulo (São Paulo, Brasil), Bibliothèque Nationale (Paris, França) e Museum of Fine Arts (Houston, Estados Unidos).

    Pedro Varela
    Nasceu em Niterói/Rio de Janeiro, 1981. Formado pela Escola de Belas Artes da UFRJ, participa de exposições ativamente desde 2006. Entre as individuais destacam-se: “Cidade Flutuante”, Paço das Artes, São Paulo, 2010; “Ainda Viva”, na Zipper Galeria em 2011; “Tropical”, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, 2012; “Paisagem Flutuante”, Centro Cultural do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, São Paulo, 2012; Pedro Varela na Xippas Montevideo em 2013; “Tropical” na Galeria Enrique Guerrero, México, DF, 2014; e Pedro Varela na Zipper Galeria em 2016. Entre as coletivas destacam- se: “Ao amor do público”, Museu de Arte do Rio, 2016; “Dusk to Down… Threads of infinity”, Anima Gallery, Qatar, 2013; “Gigante por Su PropiaNaturaleza”, Instituto Valenciano de Arte Moderno, Valência, 2011; “Pontos de encontro”, Centro Cultural da Caixa Econômica, Salvador, 2011; “Arquivo Geral”, Centro de Artes Helio Oiticica, Rio de Janeiro, 2010; “Cardinal Points/PuntosCardinales: A Survey of Contemporary Latino and Latin American Art from the nSprint Nextel Art Collection”, Art Museum of South Texas, 2008.

    Ricardo van Steen
    Nasceu em 1958. Vive e trabalha em São Paulo. Estudou Comunicação Visual na Universidade Presbiteriana Mackenzie, desenho e pintura com Carlos Fajardo e Luís Paulo Baravelli. Workshops de linguagem cinematográfica e roteiro no American Film Istitute de Los Angeles, com John Vorhauss na Barco, e de direção com Fernando Solanas, no Sesc. Exposições individuais nas Galerias Zipper, 2013; Millan, 1997; Paulo Figueiredo,1983. Dentre as coletivas destacam-se em 2015, “O Tempo e os Tempos”, na Galeria Carbono; 2014, “Cidades Invisíveis”, no Museu de Arte de São Paulo; 7ª Bienal do Mercosul em Porto Alegre, 2007; “Situ-ação – vídeo de viagem”, no Paço das Artes. Dirigiu o longa-metragem “Noel Poeta da Vila”, 2007, e o documentário “Shoot yourself”, coautoria com Paula Alzugaray.

    Faça o download do arquivo

    miolo_trans_210916-16 miolo_trans_210916-12 miolo_trans_210916-5 miolo_trans_210916-46 miolo_trans_210916-45 miolo_trans_210916-44 miolo_trans_210916-43 miolo_trans_210916-41 miolo_trans_210916-39 miolo_trans_210916-36 miolo_trans_210916-34 miolo_trans_210916-31 miolo_trans_210916-30 miolo_trans_210916-29 miolo_trans_210916-29 B miolo_trans_210916-28 miolo_trans_210916-27 miolo_trans_210916-21

    Rua Dr. Chrysippo de Aguiar 8
    Corredor da Vitória, Salvador - Bahia
    Cep: 40081-310
    Tel: +55 (71) 3267-0930
    paulodarze@terra.com.br

    Facebook Youtube